Saiba tudo sobre a gripe



O que é a gripe?

A gripe sazonal é uma infeção viral aguda, provocada por vírus da gripe, que passa facilmente de pessoa para pessoa e circula durante todo o ano, em todo o mundo. A gripe sazonal é caracterizada pelo aparecimento súbito de febre, tosse (geralmente seca), dor de cabeça, dor muscular e articular, mal-estar (indisposição), dor de garganta e corrimento nasal. A tosse pode ser intensa e durar 2 ou mais semanas. A maioria das pessoas recupera da febre e dos restantes sintomas no prazo de uma semana. Mas, a gripe pode causar problemas graves ou até mesmo morte, sobretudo em grupos de alto risco. O maior risco de complicações ocorre entre mulheres grávidas, crianças dos 6 aos 59 meses, idosos, indivíduos com condições médicas crónicas específicas, como VIH/sida, asma e doenças crónicas do coração ou dos pulmões e trabalhadores da área da saúde. Em todo o mundo, as epidemias anuais de gripe provocam entre três a cinco milhões de casos de doença grave e 250.000 a 500.000 mortes. 

Quais são os grupos de risco?

Idosos 

A gripe é uma doença imprevisível, mas depois dos 65 anos tudo se pode complicar mais devido à idade e ao envelhecimento do nosso corpo. As defesas imunitárias ficam mais fracas levando a que as pessoas fiquem mais suscetíveis e tenham maior risco de sofrer complicações com a gripe. 

Crianças 

Os mais pequenos são um grande foco de contágio. Uma criança pode transmitir mais vírus que os adultos, contagiar outras crianças, professores, pais e um grupo vulnerável que não podemos esquecer, os avós. Nas crianças, a gripe pode mais facilmente, para além da doença, trazer complicações graves associadas e impactar a vida dos cuidadores, em termos económicos, sociais e de saúde. Recorrentemente, a criança ao ficar doente, faz com que os pais tenham de faltar ao trabalho, se desloquem a urgências médicas e tenham gastos com medicação e serviços. A prevenção, assume assim um papel chave para reduzir a carga da doença. 

Grávidas 

No que se refere às grávidas, também a prevenção pela vacinação contra a gripe é aconselhada, uma vez que as alterações hormonais podem gerar maior exposição aos efeitos da doença. Simultaneamente, estamos a dar a possibilidade de a grávida produzir anticorpos, que são defesas que passará ao feto e o poderão proteger nos primeiros seis meses de vida, enquanto não pode ser vacinado. 

Profissionais de saúde 

Através da vacinação, os profissionais de saúde protegem-se a si e aos seus doentes contra a gripe. O exemplo é a forma mais eficaz de aconselhar a prevenção. 

Prevenção

Todos estamos em risco, em qualquer idade e local, a vacinação é o meio mais eficaz de prevenção da gripe e das suas complicações. Só com o esforço de todos podemos diminuir o impacto económico e social que a gripe tem todos os anos. Ao nível da prevenção, temos uma inovação disponível, como na maioria dos países europeus, uma nova vacina contra quatro estirpes de gripe que confere uma proteção mais alargada. A Organização Mundial de Saúde inclui esta nova vacina quadrivalente contra a gripe nas suas recomendações, afirmando que:  “as vacinas quadrivalentes contra a gripe podem, potencialmente, proporcionar uma maior proteção contra os vírus da gripe B, estão disponíveis, pelo que as recomendações não devem ser limitadas à vacina trivalente”. 

Mulher com bebé ao colo

Vacinómetro

Lançado em 2009, o Vacinómetro, permite monitorizar em tempo real, a taxa de cobertura da vacinação contra a gripe em grupos prioritários recomendados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).