Self Care Day

A COVID-19 sublinha o Valor do Autocuidado como Primeira Linha de Defesa

O número total de doentes com coronavírus em todo o mundo tornou visíveis as condições de trabalho dos profissionais e das instituições de saúde. No Dia Internacional do Autocuidado, Carol-Ann Stewart, Head of Consumer Healthcare para a América Latina, partilha como a mudança de atitude das pessoas na autogestão da sua saúde, sem o apoio imediato de um profissional de saúde, pode vir a revelar-se um ponto positivo para os sistemas de saúde no futuro.

 

Que impacto teve a COVID-19 nas atitudes das pessoas em relação ao autocuidado?

Nos últimos anos, temos verificado uma tendência crescente e global para o bem-estar pessoal, e o início da pandemia da COVID-19 acelerou-a. O bem-estar preventivo está a crescer exponencialmente, com as pessoas a tentarem proteger a sua própria saúde e a das suas famílias, pelo que tem havido uma mudança de atitudes para com o autocuidado, especialmente porque as consultas com os médicos são agora mais difíceis.

As mensagens sobre autocuidado antes da pandemia eram geralmente positivas: frequentemente comunicadas através de imagens de pessoas a fazer poses de yoga contra o nascer do sol e a beber batidos de fruta.

Hoje em dia, a mensagem é diferente. O vírus trouxe consigo o medo, um poderoso motivador e que pode acelerar a mudança para o bem-estar preventivo. Deu-nos uma perspetiva diferente sobre a real importância do autocuidado, porque as pessoas com maior probabilidade de morrer de COVID-19 são as pessoas com comorbilidades ou condições de saúde pré-existentes.

Que mudanças de comportamento são percetíveis?

Antes da COVID-19, o comércio eletrónico estava a crescer consistentemente em produtos de venda livre, mas nos últimos meses aumentou dramaticamente, à medida que as pessoas procuram formas seguras e convenientes de fazer compras. Farmacêuticos independentes e locais estão também a ver um aumento de clientes à medida que as pessoas vão fazendo compras mais perto de casa, o que para muitos se tornou também o seu local de trabalho.

Com a pandemia, já assistimos à adoção global de novos hábitos para prevenir a doença - usar uma máscara, lavar as mãos, distanciamento social e quarentena - o que mostra que as pessoas podem adaptar-se para prevenir a doença, mas em que o motivador é uma ameaça ao invés de uma promessa de boa saúde.

Podem estes novos comportamentos contribuir para a construção de sistemas de saúde mais sustentáveis no futuro?

Espero que este possa ser um resultado positivo da crise do coronavírus, que o autocuidado seja visto como parte de uma abordagem integrada dos cuidados de saúde para as sociedades de todo o mundo, um objetivo que a Organização Mundial de Saúde está já a defender.

Quando os doentes cuidam da sua própria saúde, tratando doenças possíveis de tratar em casa, isso permite uma poupança às instituições e especialistas e possibilita uma maior atenção às pessoas que vivem com condições mais graves: uma vantagem para consumidores, médicos e governos.

A COVID-19 salientou o peso sobre os sistemas de saúde, mas isto não é de modo algum um problema novo - haverá uma escassez estimada de 18 milhões de profissionais de saúde até 2030.

Se conseguirmos incluir o autocuidado de forma integrada no pensamento e como parte do tratamento de cuidados, todos beneficiarão. Espero realmente que a COVID-19 possa impulsionar esta mudança.

+Link to Resposta Sanofi à Covid-19
 
https://www.sanofi.pt/pt/sobre-nos/resposta-covid-19

+ Link to Global Self-Care Federation website https://www.selfcarefederation.org/

Este site usa cookies para guardar informação no seu computador. Alguns cookies neste site são essenciais, pois permitem melhorar o desempenho e a experiência de navegação do utilizador, aumentando a rapuidez e a eficiência de resposta. Para saber mais sobre os cookies e os seus benefícios, por favor consulte a nossa política de cookies

Ao fechar esta mensagem ou ao navegar no website, está a concordar com a nossa utilização de cookies neste dispositivo, de acordo com a nossa política de cookies, a não ser que os tenha desactivado.

Para saber mais
OK